17 de abr de 2010

Trancoso: apanhado geral

Nossa permanência em Trancoso-BA durou exatos oito dias, contando a chegada e a saída. Dois deles – os últimos – foram reservados à Praia do Espelho, da qual falarei no último post. Do sábado de carnaval à quinta-feira, ficamos turistando lá na Vila mesmo, aproveitando o que Trancoso tem de melhor nessa época: o sossego.

De carro, a viagem até Trancoso – para quem sai de Vitória – dura aproximadamente 8 horas. Para ser mais exato, são 580 quilômetros de estrada (500 deles na BR 101). O percurso é relativamente bom, com poucos buracos no asfalto. A partir de Linhares-ES, o caminho parece se repetir até o destino final: grandes retas e muitas subidas e descidas. Não fosse o intenso tráfego de caminhões (daqueles imensos, carregando toras de Eucalipto!) a exigir total atenção nas ultrapassagens, diria que a viagem é – de certa maneira – tranqüila. A partir de Eunápolis-BA, pega-se a BR 367 até o trevo que dá acesso à BA 001 – a estrada que liga Arraial D’Ajuda a Trancoso “por trás”.

Em Trancoso, é possível dizer que todas as ruas te levam em direção ao Quadrado, o centro histórico da Vila. É ali que “mora” o turismo da cidade. Os restaurantes famosos, as pousadas “urbanas”, as lojinhas de artesanatos, as boutiques caras, as agências de viagem... enfim, quase tudo gravita no entorno do Quadrado. Sobram apenas as praias, suas pousadas e barracas, para perturbar a preguiça do turista. Até lá, é preciso algum esforço: caminhadas para as praias centrais ou carro mesmo para qualquer uma delas (lembrando que há ponto de táxi em pleno Quadrado). Por isso, quando começar o planejamento da viagem até Trancoso, você já terá um pequeno dilema pela frente: hospedar-se no Quadrado, aproveitando a proximidade com o centro gastronômico da Vila, e ter que se deslocar de dia para ir às praias; ou hospedar-se em alguma pousada de praia, aproveitando o privilégio “pé na areia” de algumas delas, e ter que se deslocar à tardinha ou à noite para se divertir – e comer – no Quadrado. É tudo uma questão de gosto!

Ao todo, o litoral de Trancoso contempla 11 praias. As mais centrais, nem por isso menos belas, são a dos Coqueiros e dos Nativos. As mais afastadas são: ao sul, Curuípe, Espelho, Patimirim e Itaquena; e, ao norte, a do Taípe. As de distância intermediárias são as do Rio Verde, Pedra Grande, Itapororoca (todas ao sul) e a do Rio da Barra (ao norte). Pretendo falar um pouco mais sobre as praias em outro post. Por enquanto, fica apenas a menção.

O quesito “hospedagem” talvez seja o mais democrático da Vila. Tem para todos os tipos de gosto e de bolso também. Desde um resort all inclusive (o Club Med Trancoso, lá no alto das falésias do Taipe), passando por pousadas sofisticadas (a Estrela D’Água, na praia dos Nativos, e a Etnia, na entrada do Quadrado), até aquele tipo de pousadinha carinhosamente chamada de “simpática” (e, por isso, barata!). Enfim, você terá várias opções para decidir o quanto quer gastar com a estada na Vila. Em outro post, porém, falo mais sobre isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário