1 de mai de 2010

Circuito Santa Leopoldina – Santa Teresa


Saindo de Vitória, passando por Cariacica-sede há aproximadamente 35 Km de Vitória/ES – seguindo por uma excelente e bem sinalizada estrada - Santa Leopoldina reserva a seus visitantes paisagens verdes, clima ameno e como principais atrações uma diversidade de cachoeiras, dentre elas a mais famosa: Cachoeira Véu de Noiva.

O centro da cidade conserva seu casario antigo e colorido em dois pavimentos e com pórticos altos. No primeiro piso funcionava o comércio e no segundo a residência da família. Encontramos lá o antigo porto que comercializava café e outras mercadorias com a capital, navegavam em passado recente, pelo rio Santa Maria em barcos de grande porte.
Temos também no centro da cidade: Museu do Colono (com rico e variado acervo de peças do período colonial), Matriz da Igreja Sagrada Família (localizada em ponto privilegiado donde pode-se observar toda cidade), Casa Paroquial do outro lado do rio que conserva estilo eclético, entre outras atrações.

Todo ano acontece a caminhada entre a sede de Santa Leopoldina e Santa Teresa chamada: “Caminho do Imigrante” - é realizado sempre no dia 1º de maio e segue por estrada de terra por belas paisagens e cheiro de mata-verde.

Conhecida como “terra das cachoeiras”, as principais são:
· Cachoeira Véu de Noiva - 9 km da sede
· Cachoeira Rio do meio - 20 km da sede
· Cachoeira Gruta da Onça - 4 km da sede
· Cachoeira das Andorinhas - 8 km da sede
· Cachoeira Parque Hidro Rural Canto das Águas - 3,5 km da sede
· Cachoeira Ribeirão dos Pardos - 4 km da sede
· Cachoeira Fumaça - 3,5 km da sede
· Cachoeira Tio André - 12 km da sede
· Cachoeira do Moxafongo - 1 km da sede - Interditada
· Cachoeira do Recanto - 10 km da sede
· Cachoeira do Retiro - 5 km da sede


Dentre estas, destaca-se a Véu de Noiva, que fica na estrada entre Santa Leopoldina/Teresa, com uma boa infraestrutura que inclui restaurante, lanchonete, piscina natural com toboágua, trilha ecológica, pousada e uma cachoeira belíssima, com 70 m de queda livre, proporcionando um lindo espetáculo para os visitantes.
Para ter acesso à base da cachoeira, seguimos por um trilha íngreme de aproximadamente 300 m dentro da mata. O local é bem sinalizado, e indicamos que levem pouca bagagem pois o retorno é difícil.
No próximo “post” falaremos sobre a cidade de Santa Teresa, outro belo cartão postal capixaba!

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Até que enfim Alexandre (rsrsrs)!!! Legais as dicas e o passeio. Valem a pena!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito boas as dicas de uma região que não conhecemos mas queremos muito ir.
    abs

    ResponderExcluir